quinta-feira, 3 de novembro de 2011

ENTRE A LEI DOS HOMENS E A LEI DE DEUS

A Bancada Evangélica, dos deputados, manifestou em um programa de um canal de TV, do mesmo seguimento evangélico, pois segundo eles, defendem a extinção dos feriados religiosos católicos no Brasil.


Assisti o debate no mesmo canal evangélico, onde "pastores" protestantes da ala dos radicais defendem a criação de um feriado evangélico no dia 31 de outubro, data em que comemora o dia das bruxas.

Com a desculpa que o Estado Brasileiro é laico e não pode estabelecer feriados religiosos e sim, semente os feriados civis. Estão tentando a todo custo pressionar o Governo Federal à retirar do calendário nacional até o dia 12 de outubro, que é a festa da Padroeira do Brasil. Segundo alegam esses "pastores" que Nossa Senhora Aparecida é padroeira somente dos católicos e não do Brasil.

O Estado pode ser laico, mas o povo não! - cada um tem sua crença religiosa, mas se juntarmos a maioria, defendem os feriados religiosos porque estão de certa forma aliados ao catolicismo.

E aqui quero chamar a atenção de todos os católicos do Brasil, a perceberem a gravidade do fato. Qual o verdadeiro interesse por trás disso?

1 - Grande parte das pessoas que defendem a extinção dos feriados além dos protestantes são empresários, banqueiros, políticos e profissionais liberais que querem aumentar a jornada de trabalho. Sem os feriados aumenta os dias de trabalho e o lucro das empresas. Quem perde com isso é o trabalhador que trabalha mais e gasta a sua saúde sem aumento de salário.

2 - Os protestantes se contradizem ao defender a extinção dos feriados religiosos católicos, mas ao mesmo tempo, defendem a criação de um feriado religioso evangélico. Por quê?, são melhores do que nós?


Isso prova que os protestantes radicais querem perseguir à Igreja Católica. Estão tentando destruir os direitos que nós católicos conseguimos desde que chegamos aqui em 1500, aonde já se celebrava a 1a. Missa no Brasil. 

4 - Na verdade querem perseguir a Igreja, porque ela é a única Igreja que defende e ajuda os pobres, e retalha veementemente a corrupção dos políticos brasileiros. A única a tomar frente ao projeto da lei "Ficha Limpa" e da sua aprovação. A Igreja Católica é a única que se levanta para defender os trabalhadores.


Eu nunca vi um pastor evangélico (falo dos radicais) pobre. Pelo contrário, recebem altos dízimos,  andam em bons carros, seus filhos são bem cuidados e educados, não fazem caridade e seus bens não são das  Igrejas e sim particulares, muitas vezes sustentados pelos pagamentos dos dízimos.

5 - Se o interesse deles é acabar com os feriados religiosos, como dizem, porque então criar outro feriado religioso evangélico? A Constituição Brasileira diz que: todos são iguais perante a Lei. Se é assim, não poderiam haver feriados nem para os católicos nem, para qualquer outro grupo religioso, não é mesmo? - mas o que eles apoiam são seus interesses particulares, e os interesses dos empresários que querem explorar ainda mais, sugando o direito do tralhador de descansar, do religioso de santificar o seu dia. E por pura perseguição à Igreja Católica Romana, porque se acham os "donos da verdade".   

6 - Os interesses desses políticos não é simplesmente o motivo religioso, mais do que isso leia o que disse o pastor no programa: ele disse que defende a extinção dos feriados religiosos, porque os brasileiros ficam mais tempo a toa, bebem, caem na farra e depois no outro dia não dão produção às empresas. Ou seja estão não interessados na religiosidade do povo simplesmente, mas porque não dão produção às fábricas e instituições bancárias que alguns deles são donos ou os representam. E o trabalhador que se dane!

Compreenderam? Estão querendo forçar a acabar com os feriados não porque defendem uma simples tese religiosa simplesmente, mas por interesses financeiros. Depois querem a todo custo tentar enfraquecer a Moral da Igreja Católica, porque assim, pretendem manipular massas inteiras para o ódio e a perseguição religiosa, não só a Igreja Católica Romana mas a outros grupos também. Como seus aconteceu na Irlanda, onde os católicos são vítimas até hoje de preconceitos, abusos e perseguições. Assim defendem criar no Brasil essa intolerância religiosa, contrariando a Constituição Brasileira, que, defende liberdade de culto à todas as crenças religiosas e não só dos católicos e protestantes.

Temos que levantar a bandeira, convocar todos os católicos para pressionar, para não deixar que isso aconteça, pois, está claro uma forte perseguição à Igreja católica e uma intolerância religiosa aos outros seguimentos. Mas está mais que claro que querem acabar com nossos direitos sobretudo a ter seus dias de oração, descanso e lazer.

Por isso peço a todos que pressionem, não vamos deixar que esses "políticos" e tais "pastores" querem fazer. Vamos dar um basta nesta marcha protestante contra os direitos do povo brasileiro.


Eu deixo uma Reflexão: "Os que defendem a extinção dos feriados, seja religiosos ou civis, geralmente são almofadinhas que nunca pegaram no pesado, seja em uma fábrica, uma obra, um serviço rural, ou qualquer outro... se fossem como a maioria dos trabalhadores desse país, que acorda as 4:00h da madrugada, pega o trem, o metrô, anda quilômetros de coletivo e chega em casa lá pelas 22:00 ou 00:00h da noite, não estaria defendendo a extinção de um direito tão sagrado. São esses almofadinhas, religiosos ou políticos que deveriam trocar de lugar com os pobres trabalhadores operários, pra ver, sentir na pele o quanto vale um dia de descanso".    


ENTRE A LEI DOS HOMENS E A LEI DE DEUS

Embora sejamos cidadãos do mundo, há duas maneiras de estar no mundo: uma é fazer aquilo que lhe dá na cabeça, não ser leal a nenhuma lei, ignorar completamente os direitos humanos e civis, fazer justiça com as próprias mãos. Fechar a consciência para as coisas sagradas, ou seja, viver em total libertinagem, como animais irracionais.


Outra é: observar as leis do país, cumprir os direitos civis, praticar o respeito aos direitos humanos. Buscar viver uma vida de cidadãos comprometidos com a justiça dos homens e de Deus. Ter a consciência de que todos devem ser respeitados, buscar viver as coisas sagradas como bem especial que Deus dá a cada um.


Mas Jesus mesmo dizia: "não é possível servir a dois senhores"... - "... ou amará um e odiará outro, ou vice-versa"... 
Assim podemos conciliar as duas coisas, mas... para qual das leis deverá ser dada a prioridade? as Leis do mundo, ou a lei de Deus? 


As vezes nós trocamos nossos dias santos, pelo trabalho, não vamos à Missa, ou ao culto por preguiça. Deixamos de ajudar um doente, ou visitar um velório. Deixamos o lar muitas vezes desgovernado com nossos afazeres. Esquecemos até que existe um Deus acima de nós e que tal nos deixou uma lei a ser seguida: "Amarás a Deus com todo teu coração, com toda tua alma, com todo teu entendimento; e ao próximo como a si mesmo"...


Quando olhamos para dentro de nós, achamos muito que fazemos para a sociedade, mas, nada em prol de nós mesmos e de nossa salvação. Os feriados santos e os dias santos de guarda, não são dias apenas de descanso, mas é uma oportunidade que a Igreja dá de cada cristão procurar a experiência viver naquele dia um pouco na presença de Deus. Deixar o cansaço, a rotina do dia a dia, para poder ir ao encontro de algo que vai trazer paz e harmonia para o espírito. Somos seres humanos, dentro de nós habita o Espírito Santo, possuímos uma alma. Deus está sempre disponível para nos escutar, para nos fazer companhia. O Espírito Santo está 24hs de plantão para nos santificar. E você tem ao menos 5 minutos para Deus? Você tem ao menos 15 minutos para pegar a Bíblia, ler e rezar a Palavra de Deus? - Você tem 1 hora para celebrar Jesus na Palavra e na Eucaristia? ... O Domingo é o dia do Senhor para você? ... Você santifica o seu domingo?


Pois é, pode ser que para muitos os feriados religiosos católicos não são importantes. Mas para o católico de verdade não! pois existem muitos cristãos católicos, estar na presença de Jesus, um dia é o suficiente para caminhar o mês inteiro, porque Jesus é a nossa força.


Fico pensando no que Jesus disse aos fariseus: "Deem a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus!" ... o que diria para muitos políticos e religiosos hoje, que não respeitam nem santificam o seu nome.


Então não podemos concordar com alguns "pastores protestantes" nem com quem quer que seja que defende o fim dos feriados católicos, só por pura inveja ou perseguição. Alegando uma moral que não tem direito sobre ela. A moral de acharem que são donos do mundo e da verdade. Pois somente Jesus é a verdade. Também não é possível aceitar que nos chamem de idólatras, por venerar nossos santos(as) porque quem busca viver a santidade está cumprindo a lei de Jesus: "Sedes santos como o Pai do Céu é santo!" - também não é possível aceitar que deixemos de lado os feriados santos, sob o pretexto de que eles só servem para as pessoas fazerem promiscuidades, porque quem não santifica o dia santo, não está fazendo comunhão com a Igreja. E nem todos são assim.


Não podemos aceitar seus louvores em seus templos e religiões, se nos desrespeitam e nos acusam e no entanto adoram seus altos dízimos. Quanto que este País é livre o direito de crédulo e culto. 


Não podemos aceitar aqueles que são radicais na fé cega, que nos acusam de idólatras, simplesmente porque nós temos o direito de assumir nossa posição na sociedade assim como eles. 


Não podemos deixar que nos acusem por ser imperfeitos, se eles também o são. 
E não podemos esquecer que somos católicos porque somos uma só religião, um só culto, um só senhor, uma só Igreja. E devemos fazê-los lembrar, aos radicais do protestantismo, que não foram nós que nos separamos do Corpo de Cristo, foram eles e que esta Igreja, Una Santa e Católica, permanecerá até o fim:


"TU ÉS PEDRO, E SOBRE ESTA PEDRA FIRMAREI A MINHA IGREJA, E AS PORTAS DO INFERNO NÃO PODERÃO ROMPÊ-LA. EU TE DAREI AS CHAVES DO REINO DOS CÉUS, O QUE TU LIGARES NA TERRA SERÁ LIGADO NOS CÉUS, E O QUE DESLIGARES NA TERRA, SERÁ DESLIGADO NOS CÉUS!" - Mt16, 18-19. 


Ainda que nos persiga, ainda que nos acusem, ainda que nos levem aos tribunais, ainda que soframos. Esta Igreja é de Jesus. As outras podem falar bem de Jesus, mas foram inventadas por homens, ainda somos a única Igreja de Jesus, a primeira e a última, até que Ele venha.   


      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, em breve será respondido.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.